AVALIAÇÃO DA FAÚNA EDÁFICA E DESENVOLVIMENTO DO CACAU INOCULADO COM FUNGOS MICORRÍZICOS

Autores

  • Aila Mendes
  • Anastacia Oliveira
  • Alini Santos
  • Andréa Mello

Palavras-chave:

Biologia do Solo, Cacauicultura, Tecnologias de produção

Resumo

Os solos da região Amazônica são representados em sua maioria por Latossolos e
Argissolos de alta acidez e baixa fertilidade. Nesse sentido busca-se nesta região
alternativas de manejo eficientes na utilização dos recursos naturais. Este trabalho, teve
o objetivo de avaliar a qualidade biológica do solo e o desenvolvimento do cacau
inoculado com fungos micorrízicos a campo, bem como parâmetros de crescimento do
cacau. Foram coletadas amostras em cada área de plantio do cacau para identificação
dos organismos edáficos do solo. Em seguida, foram plantadas as mudas de cacau
inoculadas e não inoculadas com Fungos Micorrízicos Arbusculares (FMAs) do gênero
Glomus. Aos 19 meses após o plantio as mudas foram avaliadas quanto a taxa de
sobrevivência, diâmetro do colo, altura da planta e número de folhas. Os organismos
identificados foram as aranhas, nematóides e colêmbolos na área não inoculada e na
área de cacau inoculado foi encontrada maior diversidade de organismos, como:
nematóides, acaros, FMAs, ascosporos e colembolos. As mudas de cacau inoculadas
tiverem melhor desempenho em todos os parâmetros avaliados. A introdução de
insumos biológicos (FMAs) nas áreas de cacau contribuiu para a melhoria da qualidade
biológica do solo e adaptação das mudas em condições de estresse.

Downloads

Publicado

2020-09-30

Como Citar

Mendes, A. ., Oliveira, A. ., Santos, A. ., & Mello, A. . (2020). AVALIAÇÃO DA FAÚNA EDÁFICA E DESENVOLVIMENTO DO CACAU INOCULADO COM FUNGOS MICORRÍZICOS. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 17(33). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/659

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>