RENDIMENTO DE MASSA SECA DE Physalis angulata L. SOB PROPORÇÕES DE NITRATO E AMÔNIO EM CULTIVO HIDROPÔNICO

Autores

  • Alismário Silva
  • Marilza Nascimento
  • Tamara Tanan
  • Romeu Leite
  • Uasley Oliveira

Palavras-chave:

Adubação Nitrogenada, hidroponia, camapú

Resumo

As principais fontes de absorção de N pelas plantas são os íons NH4
+
e NO3
-
e a
utilização de proporções desbalanceadas pode promover alteração no crescimento e
desenvolvimento de diversas espécies. Dessa forma, objetivou-se com esse trabalho
avaliar o efeito de proporções de NO3
-
:NH4
+
em solução nutritiva na produção de
massa seca de plantas de Physalis angulata L. O trabalho foi conduzido em casa de
vegetação na Unidade Experimental Horto Florestal da Universidade Estadual de
Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, Bahia, em sistema de cultivo
hidropônico. Os tratamentos foram distribuídos nas seguintes proporções
(NO3
-
:NH4
+
): 100:0; 75:25; 50:50; 25:75. Foram avaliadas as seguintes variáveis:
massa seca da raiz, do caule, das folhas e dos frutos e a área foliar. Além disso, foi
calculada a massa seca da parte aérea e a relação raiz parte aérea. Foi verificado
que a aplicação de 75% de amônio na solução provocou redução na massa seca
das plantas de P. angulata. As proporções com 0, 25 e 50% de amônio não
interferiram na produção de massa seca de todas as partes das plantas de P.
angulata, podendo ser utilizada até 50% de amônio na solução nutritiva para o
cultivo da espécie.

Downloads

Publicado

2018-06-20

Como Citar

Silva, A., Nascimento, M. ., Tanan, T. ., Leite, R. ., & Oliveira, U. . (2018). RENDIMENTO DE MASSA SECA DE Physalis angulata L. SOB PROPORÇÕES DE NITRATO E AMÔNIO EM CULTIVO HIDROPÔNICO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 15(27). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/590