QUALIDADE NA DISTRIBUIÇÃO DE PLANTAS DE MILHO EM DIFERENTES PROPRIEDADES NO SUDOESTE DE MINAS GERAIS

Autores

  • Lavínia Brito
  • Fernanda Silvério
  • Antonio Ormond
  • Antônio Augusto Franco
  • Fernando Brandão

Palavras-chave:

Controle estatístico, Espaçamentos, Semeadura

Resumo

O desenvolvimento da cultura do milho no País sempre foi caracterizado pela dualidade tecnológica e baixa produtividade, isso por ser uma cadeia considerada desorganizada e sem relações com o mercado externo. Com o intuito de aprimorar a operação pode se analisar com o auxílio do controle estatístico no processo de semeadura para verificar a distribuição longitudinal das plântulas por meio de levantamento de dados, gerando dados estatísticos. Dessa forma objetivou-se com este trabalho avaliar o desempenho de duas semeadoras com sistemas de dosagens de sementes distintos, verificando qual apresenta melhor qualidade e eficiência. Através da análise do processo por cartas de controle de valores individuais pode-se notar que o controle estatístico de processos pode auxiliar bastante na verificação e correção da operação de semeadura. A semeadora pneumática apresentou melhor distribuição longitudinal de plantas o que se espera que reflita em melhores números na produtividade.

Downloads

Publicado

2023-09-28

Como Citar

Brito, L. ., Silvério, F. ., Ormond, A. ., Franco, A. A. ., & Brandão, F. . (2023). QUALIDADE NA DISTRIBUIÇÃO DE PLANTAS DE MILHO EM DIFERENTES PROPRIEDADES NO SUDOESTE DE MINAS GERAIS . ENCICLOPEDIA BIOSFERA, 20(45), 202-209. Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/5697

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)