DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DA BABESIOSE NA FASE AGUDA EM UM CÃO DOMICILIADO FEBRIL DO ALTO SERTÃO SERGIPANO – RELATO DE CASO

Autores

  • Allan Gomes
  • João Victor Jesus
  • Lorena Silva
  • Matheus Oliveira
  • Victor Fernando Lima

Palavras-chave:

Babesiose, Cães, Diagnóstico, Tratamento

Resumo

A babesiose é uma enfermidade mundialmente distribuída causada por protozoários do gênero Babesia sp. Os quais são parasitos intracelulares obrigatórios que se reproduzem nas hemácias, causando uma doença febril, de caráter anêmico e evolução rápida, transmitida aos cães por carrapatos. Embora apresente alta casuística, informações sobre o acometimento da espécie canina no estado de Sergipe ainda são escassas. Portanto, esse estudo teve como objetivo relatar o diagnóstico e tratamento da babesiose em um cão domiciliado febril da região do alto sertão sergipano. Foi atendido no ambulatório da clínica veterinária da Universidade Federal de Sergipe – UFS, campus do sertão, um cão, macho, SRD, de um ano e seis meses, pesando cerca de 12 kg, com queixa recente de perda de apetite e fezes pastosas, com coloração amarelada. Ao exame clínico, constatou-se linfadenomegalia, alopecia, além de lesões micácicas, pápulas, hiperqueratose e lesão cutânea ulcerativa. Também observou-se estado febril com temperatura retal a 39,4 Cº acompanhado de taquicardia e taquipnéia. Com finalidade diagnóstica, amostras sanguíneas foram obtidas. No hemograma revelou-se anemia e trombocitopenia. Enquanto na avaliação microscópica, a presença de estruturas piriformes compatíveis com Babesia sp.. Considerando o diagnóstico de babesiose canina, o paciente foi tratado com Dipropionato de Imidocarb associado a vitamina B12 (5mg/kg por via intramuscular) mediante a aplicação prévia de Sulfato de Atropina 1% (0,04mg/kg por via subcutânea), em dose única com repetição após 14 dias. Associado ao suplemento vitamínico VITAGOLD® (1mL por via oral). Ao 30.º o paciente foi reavaliado, obtendo-se alta médica, após a constatação das normalidades físicas e hematológicas.

Downloads

Publicado

2023-06-26

Como Citar

Gomes, A. ., Jesus, J. V. ., Silva, L. ., Oliveira, M. ., & Lima, V. F. (2023). DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DA BABESIOSE NA FASE AGUDA EM UM CÃO DOMICILIADO FEBRIL DO ALTO SERTÃO SERGIPANO – RELATO DE CASO. ENCICLOPEDIA BIOSFERA, 20(44), 136-146. Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/5643

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>