A IMPORTÂNCIA DA SOCIALIZAÇÃO PARA A SAÚDE MENTAL DO IDOSO

Autores

  • Guilherme Batista
  • Taisa Lorencete
  • Sandra Catelan-Mainardes

Palavras-chave:

Depressão, isolamento, longevo

Resumo

Com o envelhecimento da população, diversos idosos têm enfrentado sentimentos como depressão, ansiedade e seus efeitos fisiopatológicos, devido à diminuição da socialização deles. Em 2020, a população enfrentou a ameaça do novo coronavírus, que ceifou a vida de milhares de pessoas, sendo idosos e pessoas com doenças prévias as principais vítimas. Como melhor forma de prevenção, o isolamento social foi adotado no Brasil. O presente estudo objetivou demonstrar que a socialização é um fator protetor para a saúde mental dos idosos. Para isto, aplicou-se um questionário com as mesmas questões para dois públicos de idosos diferentes: em Instituições de Longa Permanência e da comunidade em geral, que através de suas respostas, possibilitaram compreender os diferentes impactos do isolamento social na saúde mental deles. Foram realizadas entrevistas com ambas as categorias, os resultados foram analisados e agrupados. Os resultados abrangeram um maior índice de idosos com sinais de depressão, dentre aqueles que estavam na comunidade em isolamento social, enquanto, entre os idosos em ILPIs (Instituições de Longa Permanência para idosos), os índices foram significativamente menores. Observando os aspectos analisados, conclui-se que a socialização para o idoso é um fator protetor para a saúde mental e que deve ser estimulada para proporcionar uma senescência adequada e saudável. 

Downloads

Publicado

2022-12-15

Como Citar

Batista, G. ., Lorencete, T., & Catelan-Mainardes, S. (2022). A IMPORTÂNCIA DA SOCIALIZAÇÃO PARA A SAÚDE MENTAL DO IDOSO. ENCICLOPEDIA BIOSFERA, 19(42). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/5585