ANÁLISE DA FREQUÊNCIA DE CONSUMO DE ALIMENTOS POR ALUNOS NADADORES E SEDENTÁRIOS DE TRÊS UNIDADES ESCOLARES DE UMA REDE PRIVADA DO RIO DE JANEIRO

Autores

  • Bruno Castro
  • Rafael Valladão
  • Luciano Santos
  • José Robson Almeida

Palavras-chave:

Alimentação, Educação, Natação

Resumo

Estudos epidemiológicos têm demonstrado que adolescentes que praticam esportes
tem hábitos alimentares mais saudáveis com maior ingestão de frutas e vegetais,
enquanto que lanches altamente calóricos estão associados aos sedentários. A
pesquisa teve como objetivo analisar e comparar a frequência de consumo de
alimentos marcadores de alimentação saudável e não saudável, de alunos
nadadores e sedentários de três unidades escolares de uma rede privada de ensino.
Foi aplicado questionário para estudantes de 5º ano do ensino fundamental ao 1º
ano do ensino médio, em três unidades escolares, localizadas nos bairros Taquara e
Cachambi no município do Rio de Janeiro e no bairro Mutuá, município de São
Gonçalo. O grupo de nadadores foi composto por 29 alunos, que praticam a
atividade física “extraclasse” de natação. O grupo controle foi composto por 28
alunos sedentários que não praticavam nenhuma atividade. Os nadadores têm uma
maior frequência no consumo de “Frutas frescas e salada de frutas” em relação aos
sedentários (65,5% vs. 32,1% sedentários, (p) = 0,01). Por ter ocorrido uma maior
ingestão de frutas por parte dos nadadores é possível apontar para o entendimento
de que o esporte é capaz de incentivar a busca por uma alimentação mais saudável.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

Castro, B. ., Valladão, R. ., Santos, L. ., & Almeida, J. R. . (2021). ANÁLISE DA FREQUÊNCIA DE CONSUMO DE ALIMENTOS POR ALUNOS NADADORES E SEDENTÁRIOS DE TRÊS UNIDADES ESCOLARES DE UMA REDE PRIVADA DO RIO DE JANEIRO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 18(36). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/5255