DESEMPENHO AGRONÔMICO DE LINHAGENS DE SOJA DE CICLO SEMITARDIO/TARDIO EM RONDONÓPOLIS

Autores

  • Analy Polizel
  • Pedro Henrique Bezerra
  • Osvaldo Hamawaki
  • Salomão Guimarães
  • Kátia Souza

Palavras-chave:

Glycine max, melhoramento, linhagens, caracteres agronômicos

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar genótipos de soja de ciclo semitardio/tardio
quanto ao desempenho agronômico, em Rondonópolis MT. O ensaio foi instalado no
campo experimental do Curso de Engenharia Agrícola e Ambiental, da Universidade
Federal de Mato Grosso, no município de Rondonópolis/MT. No experimento
analisou-se 25 linhagens provenientes do Programa de Melhoramento Genético de
Soja da Universidade Federal de Uberlândia, comparando-as com 4 testemunhas
(Garantia, M-Soy 8866, M-Soy 8914 e Milionária). O delineamento experimental
utilizado foi de blocos casualizados, utilizando-se 29 genótipos, com três repetições.
Avaliou-se os caracteres agronômicos, sendo que após finalização da colheita, estes
foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste
de Scott-Knott, a 5% de probabilidade. Após realização e interpretação de todas as
análises, concluiu-se que as dentre os 29 genótipos avaliados durante a condução
do experimento, as linhagens UFU 13, 23 e a testemunha Garantia obtiveram as
melhores médias sendo recomendado o avanço de gerações.

Downloads

Publicado

2011-11-14

Como Citar

Polizel, A. ., Bezerra, P. H., Hamawaki, O. ., Guimarães, S. ., & Souza, K. . (2011). DESEMPENHO AGRONÔMICO DE LINHAGENS DE SOJA DE CICLO SEMITARDIO/TARDIO EM RONDONÓPOLIS. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 7(13). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/4118

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>