A EROSIVIDADE DAS CHUVAS NA BACIA DO RIO UBERABA

Autores

  • Renato Valle Junior
  • João Antonio Galbiatti
  • Teresa Cristina Pissarra
  • Marcílio Martins Filho
  • Hygor Siqueira

Palavras-chave:

fator R, coeficiente de chuva, USLE, erosão do solo

Resumo

O potencial da chuva em causar erosão, erosividade, torna-se um guia valioso na
recomendação de práticas de manejo de solo que visem reduzir a erosão hídrica. A
estimativa dos valores de erosividade possibilita representar a capacidade potencial
erosiva da chuva, que é de fundamental importância para o planejamento da
conservação do solo. Os objetivos deste trabalho foram: calcular a erosividade das
chuvas, utilizando-se dos índices EI30 e KE>25; e estimar a equação que calcule a
erosividade por meio de parâmetros pluviométricos mediante dados mensais de
precipitação para a região da bacia hidrográfica do rio Uberaba. Foram estudadas
703 chuvas no período de (Janeiro/1999 a Dezembro/2005), das quais apenas 311
foram consideradas erosivas, correspondendo a 44,23% da precipitação ocorrida no
período. O valor obtido para o fator R (erosividade) foi de 7846,54 MJ mm (ha h
ano)-1, para o EI30, e de 102,05 MJ (ha h ano)-1, para o KE>25 respectivamente. O
período de plantio de grãos e estabelecimento das culturas, na bacia do rio
Uberaba, ocorre preferencialmente entre os meses de outubro a dezembro, período
este onde o potencial da chuva em causar erosão (erosividade) apresenta maior
risco, correspondendo a 43,83% e 44,13% do total da erosividade anual para os
índices EI30 e KE>25. Durante o período de junho a agosto, a erosividade não sofre
acréscimos consideráveis, devido à baixa pluviometria na região.

Downloads

Publicado

2012-06-30

Como Citar

Valle Junior, R. ., Galbiatti, J. A. ., Pissarra, T. C. ., Martins Filho, M. ., & Siqueira, H. . (2012). A EROSIVIDADE DAS CHUVAS NA BACIA DO RIO UBERABA. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(14). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3835

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)