PRODUÇÃO DE BIOFILME E EMULSIFICAÇÃO DE DERIVADOS DE PETRÓLEO POR CONSÓRCIOS BACTERIANOS ISOLADOS DE MANGUEZAL

Autores

  • Patricia Oliveira
  • Ana Beatriz Freitas
  • Natascha Vinagre

Palavras-chave:

biorremediação, biossurfactante, biofilme, emulsificação

Resumo

Com o aumento de despejos inadequados de petróleo em ambientes marinhos, por
indústrias petroleiras, torna-se necessário o desenvolvimento de técnicas que
possibilitem a minimização dos danos causados por estes poluentes. Uma destas
técnicas é a biorremediação ambiental, onde microrganismos agem sobre o
substrato oleoso, degradando-o biologicamente. Apesar deste método ser
considerado promissor para remediação de áreas contaminadas por derivados de
petróleo, algumas variáveis podem dificultar sua plena eficiência, tais como a
indisponibilidade do hidrocarboneto à ação biológica e condições ambientais
desfavoráveis à biodegradação. A produção de biossurfactante por microrganismos
pode ser uma estratégia para reduzir tais dificuldades, emulsificando o óleo e
facilitando a ação microbiológica. Além disso, a utilização deste metabólito no
ambiente diminui a necessidade de adição de surfactantes sintéticos para o mesmo
fim, diminuindo assim possíveis riscos à biota local. Este trabalho, por sua vez, tem
por objetivo verificar a produção de biosurfactante e formação de biofilme em
amostra coletada em local de mangue, propondo assim uma estratégia para
biorremediação de ambientes contaminados por petróleo e seus derivados.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Oliveira, P. ., Freitas, A. B. ., & Vinagre, N. . (2012). PRODUÇÃO DE BIOFILME E EMULSIFICAÇÃO DE DERIVADOS DE PETRÓLEO POR CONSÓRCIOS BACTERIANOS ISOLADOS DE MANGUEZAL . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3815