PERCEPÇÃO DOS TRABALHADORES QUANTO AS VARIÁVEIS ERGONÔMICAS DAS MÁQUINAS FLORESTAIS

Autores

  • Bruna Rocha
  • Giovanni Vieira
  • Thaiana Alves
  • Luis Carlos Freitas
  • Guilherme Brito

Palavras-chave:

ergonomia, níveis de satisfação, máquinas florestais

Resumo

O trabalho foi desenvolvido em uma empresa florestal produtora de celulose solúvel,
localizada no estado da Bahia, com o propósito de avaliar os níveis de satisfação de
trabalhadores envolvidos na colheita florestal mecanizada. Aplicou-se um
questionário semi estruturado para avaliar ergonomicamente as máquinas florestais,
sendo analisado os seguintes parâmetros: ruído, vibração, acesso ao posto de
trabalho, acesso aos comandos, iluminação, climatização, entrada de fuligem e de
gases na cabine, condições do assento e visibilidade. Os dados obtidos foram
processados através do software Excel 2010. As máquinas florestais avaliadas
apresentaram características ergonômicas diferenciadas. Com exceção do
Forwarder, a iluminação foi o quesito que apresentou menor grau de satisfação entre
os maquinários. Já o maior nível de satisfação foi observado no isolamento ao ruído
para o Harvester e Feller-buncher; e acesso ao posto de trabalho para o Forwarder e
Skidder.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Rocha, B. ., Vieira, G. ., Alves, T. ., Freitas, L. C., & Brito, G. . (2012). PERCEPÇÃO DOS TRABALHADORES QUANTO AS VARIÁVEIS ERGONÔMICAS DAS MÁQUINAS FLORESTAIS . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3809

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)