Arcobacter spp. E SAÚDE COLETIVA: UM PATÓGENO EMERGENTE

Autores

  • Felipe Santos
  • Maria Helena Aquino
  • Dayse Abreu
  • Elmiro Nascimento
  • Virginia Pereira

Palavras-chave:

carne, prevalência, diarreia, Campylobacter, campilobacteriose

Resumo

Bactérias do gênero Arcobacter foram descritas desde a década de 80, mas tiveram
o seu estudo e a preocupação com suas implicações em saúde coletiva
intensificados somente nos últimos 10 anos. A. butzleri foi considerada como
patógeno emergente pela “International Commission on Microbiological
Specifications for Foods” (ICMSF), pelo risco à saúde humana que ela determina,
embora ainda existam poucos estudos relativos à real patogenicidade dessas
bactérias. As metodologias utilizadas para a detecção destas bactérias têm sido
muito variadas e ainda não há uma metodologia oficial determinada, o que dificulta a
percepção da prevalência real do microrganismo. A ocorrência de A. butzleri em
diversas espécies de animais de produção tem sugerido que os produtos de origem
animal podem ser importantes veículos na sua transmissão. Diversos estudos
demonstraram elevada prevalência da bactéria nestes produtos. O estudo de
Arcobacter spp. torna-se importante ao considerar os aspectos de saúde animal e
humana.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Santos, F. ., Aquino, M. H., Abreu, D. ., Nascimento, E. ., & Pereira, V. . (2012). Arcobacter spp. E SAÚDE COLETIVA: UM PATÓGENO EMERGENTE. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3759

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>