COMPOSIÇÃO E DIVERSIDADE FLORÍSTICA DE REMANESCENTES FLORESTAIS PRESENTES EM LOTES DE AGRICULTORES NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL TRIUNFO DO XINGU, PARÁ, BRASIL

Autores

  • Vilany CARNEIRO
  • Philippe SABLAYROLLES
  • Celma OLIVEIRA
  • Maria das Graças SABLAYROLLES

Palavras-chave:

Unidade de conservação, Floresta de terra firme, Amazônia

Resumo

A Área de Proteção Ambiental é uma categoria de unidade de conservação com o
intuito de assegurar o bem-estar das populações humanas, a proteção, a
recuperação e a conservação dos recursos naturais. Portanto, o objetivo deste
estudo foi realizar um levantamento florístico da área contribuindo para o
conhecimento e preservação da flora desta unidade de conservação. O
levantamento florístico foi realizado em 5 parcelas de 10 × 10 m e em 5 trilhas de
100 m cada em áreas de floresta de terra firme presente em lotes de agricultores na
comunidade Vila Novo Planalto, pertencente a Área de Proteção Ambiental Triunfo
do Xingu, localizada no município de São Félix do Xingu, Pará. Todos os indivíduos
arbóreos com diâmetro a altura do peito maior ou igual a 10 cm, além de palmeiras,
arbustos, ervas, lianas, epífitas e hemiepífitas foram quantificados, medidos e
identificados in loco ou morfotipados para posterior identificação. A vegetação
estudada apresentou alta diversidade e equabilidade florística (H’= 4,07 nats/ind-1;
J’= 0,91). Os 300 indivíduos amostrados estão distribuídos em 35 famílias, 71
gêneros e 85 espécies. Das 58 espécies, 9,41% delas são palmeiras, 67,06% são
arbóreas, seguida de ervas e lianas com 5,88% cada uma, arbustos e hemiepífitas
com 4,71% cada uma e epífitas com 2,35%. As famílias com maior número de
espécies foram Arecaceae (8 espécies), Burseraceae, Fabaceae e Moraceae com 6
espécies cada uma. As espécies mais abundantes foram Euterpe precatoria Mart.
(30 indivíduos), Ficus pertusa L.f. (14) e Heisteria duckei Sleumer (12). Dentre as
espécies de potencial madeireiro estão Brosimum parinarioides Ducke, Cedrelinga
cataeniformis Ducke, Dinizia excelsa Ducke e Licaria rodriguesii Kurz. Dentre as não
madeireiras com potencial medicinal estão Bauhinia guianensis Aubl., Brosimum sp.
e Costus arabicus L.. A vegetação amostrada encontra-se em bom estado de
conservação apresentando uma considerável diversidade biológica características das florestas de terra firme na Amazônia, o que consequentemente contribuíra para
estudos futuros sobre a flora daquela região. 

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

CARNEIRO, V. ., SABLAYROLLES, P. ., OLIVEIRA, C. ., & SABLAYROLLES, M. das G. (2012). COMPOSIÇÃO E DIVERSIDADE FLORÍSTICA DE REMANESCENTES FLORESTAIS PRESENTES EM LOTES DE AGRICULTORES NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL TRIUNFO DO XINGU, PARÁ, BRASIL . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3745

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)