BACTÉRIAS DIAZOTRÓFICAS COMO PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO INICIAL DE PLÂNTULAS DE ARROZ

Autores

  • Daniele Cristina Sabino
  • Joilson Ferreira
  • Salomão Guimarães
  • Vera Lúcia Baldani

Palavras-chave:

Fixação, nitrogênio, auxina

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influencia da inoculação de bactérias
diazotróficas no desenvolvimento inicial de plântulas de arroz cultivadas em
condições axênicas. As estirpes de bactérias diazotróficas BR11417 (ZAE94) e
BR11507 (M2) de Herbaspirillum seropedicae, BR11340 (M130) de Burkholderia
kururiense e BR11002 (Cd) de Azospirillum brasilense foram inicialmente
caracterizadas quanto ao seu potencial de fixação de nitrogênio através da atividade
de redução de acetileno (ARA) e capacidade de produção de ácido indol acético
(AIA) in vitro. As bactérias foram inoculadas, de modo isolado ou em conjunto, em
solução nutritiva agarizada, com e sem suplementação nitrogenada, onde as
plântulas dos cultivares de arroz IR42 e IAC4440 foram cultivadas por 30 dias,
avaliando-se a biomassa fresca da raiz e da parte aérea. Com exceção da estirpe
M2, mutante natural não fixador de nitrogênio, todas as estirpes foram capazes de
reduzir o acetileno. A capacidade de produção de AIA foi verificada em todas as
estirpes testadas. A inoculação das estirpes afetou de modo diferenciado o
desenvolvimento inicial das plântulas dos cultivares de arroz IR42 e IAC4440 e foi
dependente da aplicação de nitrogênio mineral.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Sabino, D. C. ., Ferreira, J. ., Guimarães, S. ., & Baldani, V. L. (2012). BACTÉRIAS DIAZOTRÓFICAS COMO PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO INICIAL DE PLÂNTULAS DE ARROZ. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3742

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>