TEORES DE LIPÍDEOS EM CARNE DE SUÍNOS LIGHT E CARNE E DETECÇÃO DE LESÕES VASCULARES

Autores

  • Neila Cortez
  • Flávia Aline Calixto
  • Marco Antonio Cortez
  • Rogério Tortelly
  • Zander Miranda

Palavras-chave:

alimentos “light”, lesões arterioescleróticas, lipídeos totais, suíno

Resumo

A carne suína é um alimento altamente nutritivo, sendo considerada excelente fonte
de proteínas de alta qualidade, vitaminas e minerais. Esta pesquisa objetivou a
determinação do teor de lipídeos nos cortes de carne suína (lombo, pernil e paleta)
de suínos tipos “light” e carne, correlacionando com possíveis lesões vasculares nos
órgãos e tecidos (artérias aorta, pulmonar, gástrica, esplênica uterina e paredes
coronárias). Foram avaliados 84 cortes suínos (lombo, pernil e paleta), macho e
fêmeas. As análises foram realizadas em triplicata e os dados analisados por testes
de t de Student, Friedman e Mann-Whitney (p>0,05). Na avaliação histopatológica,
utilizou-se a técnica de inclusão em parafina, com coloração por hematoxilinaeosina. Na quantificação do teor de lipídeos realizou-se a extração e a separação
utilizando clorofórmio, metanol e água destilada, seguido por centrifugação, filtragem
e evaporação. A média do teor de lipídeos dos suínos tipo “Light” foi de 1,02 ±
0,42g.100g-1; já para o suíno tipo Carne, a média foi 2,09 ± 1,21g.100g-1. O corte
com menor teor de lipídeos foi o lombo (1,34 ± 0,10 g.100g-1), seguido do pernil
(1,44 ± 0,42 g.100g-1) e da paleta (3,49 ± 0,07 g.100g-1), valores referentes às
médias de ambos os tipos de suínos. Nenhuma lesão tecidual foi encontrada. A
carne suína apresentou baixo teor de gordura total e que no suíno tipo “Light” esses
teores foram bem menores, principalmente no corte lombo.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Cortez, N. ., Calixto, F. A., Cortez, M. A. ., Tortelly, R. ., & Miranda, Z. . (2012). TEORES DE LIPÍDEOS EM CARNE DE SUÍNOS LIGHT E CARNE E DETECÇÃO DE LESÕES VASCULARES . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3728