PREVALÊNCIA, FATORES DE RISCO E ASSOCIAÇÕES LABORATORIAIS PARA ERLIQUIOSE MONOCÍTICA CANINA

Autores

  • Marcos Roberto Ferreira
  • Edismauro Freitas-Filho
  • Marcia Dias
  • Cecília Moreira

Palavras-chave:

Epidemiologia, Ehrlichia canis, alterações hematológicas, cães

Resumo

A erliquiose monocitica canina (EMC) é uma doença infecciosa grave em cães tendo
como agente etiológico bactérias do gênero Ehrlichia, parasitas intracitoplasmáticos
de leucócitos e plaquetas. Foram estabelecidas a prevalência, os fatores de risco e
as relações entre a ocorrência da doença e a idade, sexo, raça, parâmetros clínicos
e hematológicos dos animais e o período do ano. Para tanto foram analisados a
partir de fichas clínicas, as informações de cães com erliquiose atendidos em
clínicas veterinárias no município de Jataí - GO. Foi possível observar que a
manifestação da erliquiose não revelou diferença significativa quanto ao sexo e a
faixa etária dos animais doentes, mas cães de raça pura e de médio porte
apresentaram-se mais suscetíveis à enfermidade. A erliquiose também se
manifestou de forma sazonal com predominância dos casos clínicos concentrados
no período chuvoso (primavera e verão). Quando comparados aos animais
saudáveis, os animais acometidos tiveram idade inferior e quanto aos parâmetros
laboratoriais somente a contagem de monócitos, eosinófilos, basófilos, VCM e
CHCM revelaram diferença estatística entre os animais doentes e sadios. Pode-se
concluir que a erliquiose monocitica canina manifesta-se de forma enzoótica na
região, sendo regularmente diagnosticada principalmente pela pesquisa de
hematozoários e alterações no hemograma, como trombocitopenia e anemia, apesar
destes índices não terem sido significativamente diferentes entre os grupos
avaliados. O conhecimento da distribuição da doença na região associada a
adequados métodos profiláticos deve ser utilizado para evitar sua disseminação,
visto que existe potencial zoonótico.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Ferreira, M. R. ., Freitas-Filho, E. ., Dias, M. ., & Moreira, C. . (2012). PREVALÊNCIA, FATORES DE RISCO E ASSOCIAÇÕES LABORATORIAIS PARA ERLIQUIOSE MONOCÍTICA CANINA . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3705

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)