PERSISTÊNCIA DO DUCTO ARTERIOSO – REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Thais Cristine Assumpção
  • Pablo Hall
  • Evandro Pereira
  • Mirela Costa
  • Daniel Paulino Jr.

Palavras-chave:

Ducto Arterioso, PDA, Cães, Cardiopatia Congênita

Resumo

O ducto arterioso é um vaso que conecta a artéria pulmonar à aorta descendente e
tem como função desviar o sangue dos pulmões colapsados para aorta durante a
vida fetal. A permanência desse ducto após o nascimento caracteriza a persistência
do ducto arterioso, consistindo numa das cardiopatias congênitas mais frequentes
em cães. Os animais que apresentam a forma clássica da doença (shunt esquerdadireita) manifestarão sinais clínicos de insuficiência cardíaca congestiva esquerda e
os animais que possuem shunt direita-esquerda apresentarão hipertrofia ventricular
direita e policitemia. O diagnóstico definitivo é obtido através do exame
ecocardiográfico e também pela angiografia. As terapias utilizadas para oclusão do
ducto incluem a ligadura cirúrgica por toracotomia e a oclusão percutânea via artéria
ou veia femoral, sendo que o prognóstico é favorável quando o diagnóstico e o
tratamento são realizados precocemente.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Assumpção, T. C. ., Hall, P. ., Pereira, E. ., Costa, M. ., & Paulino Jr., D. . (2012). PERSISTÊNCIA DO DUCTO ARTERIOSO – REVISÃO DE LITERATURA. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3701

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)