PARÂMETROS FITOSSOCIOLÓGICOS E ESTIMATIVA DE VOLUME, BIOMASSA E ESTOQUE DE CARBONO EM FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL

Autores

  • Regiane Aparecida Faria
  • José Márcio Mello
  • Soraya Botelho

Palavras-chave:

parâmetros fitossociológicos, volume, biomassa, estoque de carbono

Resumo

O presente estudo teve como objetivo avaliar os parâmetros fitossociológicos e
estimar o volume de fuste, a biomassa e o estoque de carbono nas diferentes
classes diamétricas em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual às
margens do reservatório da Usina Hidrelétrica de Camargos (MG). A pesquisa foi
conduzida em uma área localizada às margens da barragem da Usina Hidrelétrica
da Companhia Energética de Minas Gerais – CEMIG. A estimativa dos dados foi
obtida através de avaliações dendrométricas coletadas através do inventário
florestal. Os resultados indicaram que as espécies com maior valor de importância
foram: Copaifera langsdorffii, Tapirira obtusa, Lithraea molleoides, Nectandra
nitidula, Protium heptaphyllum e Cryptocarya aschersoniana. Observa-se que o
maior valor de espécies encontrados no fragmento natural levou a um valor alto do
índice de diversidade de Shannon. O maior valor de volume de fuste (42,30 m3.ha-1)
ocorreu na menor classe diamétrica (17,5 cm). Nota-se, que o maior estoque de
carbono foi encontrado na classe diamétrica correspondente a 22,5 cm (9 ton.ha-1).
Conclui-se, que as matas ciliares além de desempenharem papel importante na
conservação do solo, na manutenção da quantidade e da qualidade dos recursos
hídricos contribuem também com a minimização do efeito estufa, através da
absorção de dióxido de carbono da atmosfera.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Faria, R. A. ., Mello, J. M. ., & Botelho, S. . (2012). PARÂMETROS FITOSSOCIOLÓGICOS E ESTIMATIVA DE VOLUME, BIOMASSA E ESTOQUE DE CARBONO EM FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3698

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)