MÉTODOS PARA DIAGNÓSTICO DA LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA - Revisão

Autores

  • Gabriela Porfirio-Passos
  • Paulo Marcos Silva
  • Sayanne Almeida
  • Lenir Porfirio
  • Marcos Zanini

Palavras-chave:

Técnicas diagnósticas, Leishmania, humanos, cães

Resumo

A leishmaniose tegumentar americana (LTA) é causada por protozoários do gênero
Leishmania, que acomete a pele e mucosa, de humanos, animais silvestres e
domésticos. Esta zoonose permanece endêmica em áreas da América Latina.
Diversas são as técnicas sorológicas e parasitológicas que podem auxiliar no seu
diagnóstico, no entanto, se faz necessário a associação de outras técnicas para
assegurar o resultado acurado e preciso. O objetivo deste trabalho é descrever os
diferentes métodos diagnósticos e as técnicas empregadas para detecção de
anticorpos e sua interação com antígenos solúveis, bem como a identificação do
protozoário por meio de cultivo e a presença de ácidos nucléicos. Considera-se que
são necessários testes parasitológicos ou moleculares associados a testes
sorológicos anti-Leishmania para diagnóstico seguro de LTA.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Porfirio-Passos, G. ., Silva, P. M. ., Almeida, S. ., Porfirio, L. ., & Zanini, M. . (2012). MÉTODOS PARA DIAGNÓSTICO DA LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA - Revisão. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3695