FENDA VENTRAL (SLOT) ASSOCIADA À FENESTRAÇÃO CERVICAL NO TRATAMENTO DA DISCOPATIA CERVICAL EM SETE CÃES

Autores

  • Jessé Rocha
  • Fernanda Dias
  • Sabryna Calazans
  • Daniel Paulino Júnior
  • Luis Gustavo Dias

Palavras-chave:

cão, discopatia, fenda ventral

Resumo

O objetivo do presente estudo foi identificar cães apresentando doença do disco
intervertebral (DDIV) cervical, atendidos junto ao setor de cirurgia do Hospital
Veterinário da Universidade de Franca (UNIFRAN) no período de janeiro a setembro
de 2012, compilando dados referentes à raça, sexo, idade, sinais neurológicos préoperatórios, disco intervertebral herniado, método de diagnóstico por imagem e
resposta ao tratamento cirúrgico de fenda ventral quanto ao retorno deambulatório e
neurológico. Os sete cães estudados apresentavam hiperestesia cervical, com
déficits neurológicos diversos, média de peso e idade de 7,3 Kg e 5,8 anos
respectivamente. O tratamento cirúrgico instituído foi de fenda ventral cervical (Slot)
no espaço intervertebral herniado e fenestração dos demais discos cervicais
prevenindo desta forma novos episódios herniários. A recuperação foi satisfatória
em todos os sete animais, sem recidivas. Conclui-se que a DDIV cervical acomete
principalmente cães condrodistróficos, de meia idade, e com principais
características clínicas a hiperestesia cervical e déficits neurológicos, não obstante a
fenda ventral do espaço intervertebral herniado associada à fenestração dos demais
discos cervicais promoveu recuperação satisfatória pós-operatória, tendo como
única complicação trans-operatória hemorragia do sinus venoso em um dos animais.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Rocha, J. ., Dias, F. ., Calazans, S. ., Paulino Júnior, D. ., & Dias, L. G. . (2012). FENDA VENTRAL (SLOT) ASSOCIADA À FENESTRAÇÃO CERVICAL NO TRATAMENTO DA DISCOPATIA CERVICAL EM SETE CÃES. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3666

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>