EFEITO DO TRATAMENTO QUÍMICO E BIOLÓGICO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE CANOLA

Autores

  • Patricia Migliorini
  • Stela Kulczynki
  • Tuane Silva
  • Cristiano Bellé
  • Felipe Koch

Palavras-chave:

Brassica napus L., fungicidas, potencial fisiológico, Trichoderma

Resumo

Avaliou-se o efeito do tratamento químico e biológico sobre a qualidade fisiológica e
sanitária de sementes de canola Hyola 61. Foram testados os produtos
carbendazim+tiram, fludioxonil+metalaxil-m, piraclostrobina+tiofanato metílico+
fipronil, carboxina+tiram+etileno glicol, metalaxil-m+fludioxonil, e um a base de
Trichoderma. As sementes de canola foram avaliadas quanto a germinação, primeira
contagem de germinação, envelhecimento acelerado, teste frio, comprimento de
hipocótilo, comprimento do sistema radicular, massa verde e seca de plântulas,
condutividade elétrica, lixiviação de potássio e sanidade, através do teste de papel
filtro. O tratamento químico resultou em aumento da percentagem de germinação,
bem como foi eficiente na diminuição da incidência dos principais fungos associados
às sementes de canola. O bioprotetor Trichoderma spp. apresentou efeito
antagônico aos fungos associados a sementes de canola, exceto ao gênero
Penicillium spp. (39%) e Aspergillus spp. (2%). Apenas alguns testes de vigor
demonstraram efeito dos fungicidas e Tricoderma spp. sobre o vigor de sementes de
canola.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Migliorini, P., Kulczynki, S. ., Silva, T. ., Bellé, C. ., & Koch, F. . (2012). EFEITO DO TRATAMENTO QUÍMICO E BIOLÓGICO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE CANOLA. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3654