EFEITO DE BACTÉRIAS NA PROMOÇÃO DO ENRAIZAMENTO EM CLONE DE EUCALIPTO

Autores

  • Lara Melo
  • Camila Oliveira
  • Celsiane Manfredi
  • Vera Lúcia Baldani
  • Joilson Ferreira

Palavras-chave:

Miniestacas, Inoculação, Biomassa radicular

Resumo

O presente estudo se propôs a analisar o efeito de bactérias em um clone de
eucalipto, usando diferentes origens de estacas e sob duas formas de aplicação do
inóculo. Os experimentos foram conduzidos no viveiro da empresa Tecnoverde,
localizado no município de Vitória da Conquista – BA. Foram usadas miniestacas
com origem apical e intermediária oriundas do minijardim do clone I144, cujo
material genético corresponde ao híbrido de Eucalyptus urophylla e submetidos a
dois tipos de inoculação. Foi usado inoculante turfoso contendo o isolado bacteriano
Herbaspirillum seropedicae. As variáveis analisadas foram altura da parte aérea e
comprimento da raiz, massa fresca e seca e percentual de enraizamento (número de
miniestacas enraizadas em relação ao total) por tratamento nos experimentos. As
taxas de enraizamento do clone foram beneficiadas pela presença da rizobactéria.
Estacas apicais tiveram um melhor desempenho quando comparada as
intermediárias na presença ou ausência do inóculo. O componente bacteriano
proporcionou maiores ganhos no tratamento incorporado em relação ao inoculado
para as variáveis: massa fresca da parte aérea e raiz. Não foram observados efeitos
deletérios para nenhum dos experimentos.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Melo, L. ., Oliveira, C. ., Manfredi, C. ., Baldani, V. L. ., & Ferreira, J. . (2012). EFEITO DE BACTÉRIAS NA PROMOÇÃO DO ENRAIZAMENTO EM CLONE DE EUCALIPTO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3649

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>