CORRELAÇÃO ESPÉCIE-AMBIENTE EM DESCRIÇÃO E ANÁLISE DA VEGETAÇÃO

Autores

  • Regiane Faria
  • Ana Carolina Barbosa
  • Maria Fernanda Ferreira
  • Maria José Ventura
  • Joelma Pádua

Palavras-chave:

correlação espécie-ambiente, gradiente, ordenação

Resumo

O Brasil apresenta uma grande diversidade de ecossistemas florestais. O presente
trabalho tem como objetivo geral realizar um levantamento bibliográfico sobre as
possíveis correlações existentes entre as variações na estrutura florestal e variáveis
ambientais. Dentre os fatores ambientais responsáveis pelas variações estruturais e
florísticas em comunidades florestais, optou-se por abordar os principais: o regime
hídrico, a temperatura, a topografia, o solo e a luminosidade. Nota-se uma tendência
geral de que os estudos procuram analisar as seguintes hipóteses: (a) a
composição florística e estrutural de comunidades arbóreas apresentam padrões de
distribuição espacial relacionados aos seguintes gradientes: topográfico, níveis de
umidade e fertilidade de solos, além de diferentes níveis de luz; e (b) as árvores
adultas respondem de forma diferenciada aos gradientes topográfico, umidade,
fertilidade de solos e luminosidade em função do estágio de desenvolvimento. Com
base nos estudos levantados, nota-se que é difícil comparar estudos locais com
outras áreas devido a critérios específicos e espécies diferentes. Portanto, as
tendências observadas nas correlações entre distribuição das espécies e variáveis
ambientais necessitam de repetições em outros locais para caracterizar as espécies
com maior segurança quanto ao habitat preferencial.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Faria, R. ., Barbosa, A. C. ., Ferreira, M. F. ., Ventura, M. J. ., & Pádua, J. . (2012). CORRELAÇÃO ESPÉCIE-AMBIENTE EM DESCRIÇÃO E ANÁLISE DA VEGETAÇÃO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3627