ACÚMULO DE RADIAÇÃO SOLAR GLOBAL PARA A PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO

Autores

  • Alexandre Behling
  • Braulio Caron
  • Velci Souza
  • Rogério Bamberg
  • Elder Eloy

Palavras-chave:

Radiação fotossinteticamente ativa, densidade de plantas, tempo de cultivo

Resumo

O crescimento das plantas depende do saldo de matéria seca acumulada pela
fotossíntese. Dessa maneira, a produção de fitomassa vem a ser uma função da
eficiência de conversão da radiação solar fotossinteticamente ativa interceptada
(RFAi) em fotoassimilados, variando conforme as condições nas quais as plantas
são cultivadas. O presente trabalho teve como objetivo quantificar a incidência de
radiação solar global para a produção de mudas de Eucalyptus grandis W. Hill ex
Maiden submetidas a diferentes tamanhos de tubetes e densidades de plantas. Para
tanto, foi conduzido um experimento, em delineamento de blocos ao acaso, para
estudar a produção de mudas em dois tamanhos de tubetes: pequeno (TP) e médio
(TM), e duas densidades de plantas na bandeja (alta com 100% de ocupação da
bandeja e média com 50%), onde foram determinados a RFAi, radiação solar global
incidente, índice de área foliar e a fitomassa seca total das mudas. Estima-se que
são necessários aproximadamente 896 MJ m-2 de radiação solar global para
produção de fitomassa de mudas padrões sob densidade alta em TP,
respectivamente 689 MJ m-2 em TP para densidade média, 647 MJ m-2 para
densidade alta em TM e 557 MJ m-2 para densidade média de mudas em TM.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Behling, A. ., Caron, B. ., Souza, V. ., Bamberg, R. ., & Eloy, E. . (2012). ACÚMULO DE RADIAÇÃO SOLAR GLOBAL PARA A PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 8(15). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3575

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>