UTILIZAÇÃO DE ÁCIDOS HÚMICOS NO REVESTIMENTO DO MAP

Autores

  • Ivaniele Duarte
  • Heliomar Melo Junior
  • Adriane Silva
  • Regina Maria Lana
  • Manoel Pires

Palavras-chave:

solo, fonte, k- humate

Resumo

O ácido húmico em função da elevada CTC do material pode melhorar a
disponibilidade de nutrientes devido ao aumento de cargas trocáveis. Objetivou-se
avaliar o revestimento de MAP com ácidos húmicos para a disponibilidade de fósforo na
solução do solo. O experimento foi realizado na casa de vegetação da Universidade
Federal de Uberlândia. O solo utilizado foi um Latossolo Vermelho distrófico típico com
74 % de argila e com teor de fósforo no solo de 0,7 mg dm-3. Utilizou-se o
delineamento inteiramente casualizados (DIC), em esquema fatorial de 2 x 2 x 2,
com 3 repetições, sendo, duas fontes de adubos fosfatados (MAP
convencional, MAP revestido por polímero (PHOSMAX- AdFert), com e sem
revestimento de ácido húmico (k-humate), e duas doses 100 e 200 kg ha-1P2O5.
Os revestimentos das fontes de MAP foram realizados na dose equivalente à 6L
de K-humate por tonelada. Esse produto é um fertilizante líquido de alta
concentração de ácidos húmicos e flúvicos. Os fertilizantes foram aplicados e
incorporados ao solo o qual foi umedecido com 70% capacidade de campo. Essa
umidade foi monitorada durante os 90 dias de incubação. De posse dos resultados
verificou-se que o uso de ácidos húmicos para o revestimento do MAP convencional e
MAP polímero influenciou positivamente na disponibilidade de fósforo para a solução do
solo.

Downloads

Publicado

2013-07-01

Como Citar

Duarte, I. ., Melo Junior, H. ., Silva, A. ., Lana, R. M., & Pires, M. . (2013). UTILIZAÇÃO DE ÁCIDOS HÚMICOS NO REVESTIMENTO DO MAP. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 9(16). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3514

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>