FORMAÇÃO DE MUDAS DE Eucalyptus urophylla S.T. Blake COM UTILIZAÇÃO DE RESÍDUO SÓLIDO ORGÂNICO URBANO

Autores

  • Fernando Santos
  • Josimar Araújo
  • Wallison Andrade
  • Claudionor Costa
  • Aderlan Silva

Palavras-chave:

lixo urbano, características morfológicas, substrato

Resumo

Objetivou-se neste estudo avaliar a viabilidade técnica da utilização de diferentes
proporções de composto orgânico proveniente de lixo urbano no crescimento de
mudas de Eucalyptus urophylla. O experimento foi instalado na casa de vegetação
do viveiro de produção de mudas do Instituto Federal de Educação, Ciência e
Tecnologia – Campus São João Evangelista – MG (IFMG – SJE) constituído de
delineamento inteiramente casualizado, com seis tratamentos e 10 repetições com
10 plantas cada obtidos misturando-se o composto orgânico de lixo urbano (CO)
com o substrato (vermiculita e casca de arroz carbonizada) nas proporções de
100:0, substrato (testemunha) 80:20, 60:40, 40:60 e 20:80 (substrato/ composto
orgânico) e 100:0 composto orgânico. Aos 60 dias após a semeadura, foram
determinadas as características morfológicas de todas as plantas. O tratamento 1 foi
o que proporcionou as maiores médias para todas as características avaliadas. A
utilização do composto orgânico de lixo urbano não mostrou-se viável para a
produção de mudas de Eucalyptus urophylla.

Downloads

Publicado

2013-07-01

Como Citar

Santos, F. ., Araújo, J. ., Andrade, W. ., Costa, C. ., & Silva, A. . (2013). FORMAÇÃO DE MUDAS DE Eucalyptus urophylla S.T. Blake COM UTILIZAÇÃO DE RESÍDUO SÓLIDO ORGÂNICO URBANO . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 9(16). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3440