CAPACIDADE DE NODULAÇÃO EM Inga sp. DE OCORRÊNCIA NA AMAZÔNIA OCIDENTAL

Autores

  • Glória Almeida
  • Luan Nascimento
  • Andréia Almeida
  • Jonas Cardoso
  • Fabricio Leal

Palavras-chave:

Bactérias diazotróficas, Fixação biológica de nitrogênio, leguminosas

Resumo

O crescimento populacional aumenta a demanda e a pressão sobre recursos
naturais levando-os a exaustão, consequentemente, o surgimento de novas áreas
degradadas. Uma alternativa para recuperação de áreas degradadas é a utilização
de leguminosas com capacidade de fixação biológica de nitrogênio (FBN). Este
trabalho objetivou identificar a ocorrência destas leguminosas no Parque Nacional
Serra do Divisor (PNSD) e a correlação entre o peso seco dos nódulos e a produção
de biomassa em espécies de Inga sp. O estudo foi conduzido em campo – PNSD e
em laboratório na UFAC. Foram selecionadas duas espécies de Inga sp. para o
estudo de correlação entre os pesos secos dos nódulos e matéria seca da planta
(raiz e parte aérea). Os nódulos foram caracterizados e isolados para caracterização
morfológica das colônias. Existem várias espécies de Inga sp.em áreas do PNSD
com capacidade de nodulação. As plântulas apresentaram correlação tanto no peso
seco da parte aérea quanto no peso seco da raiz com o peso seco dos nódulos. As
colônias isoladas apresentaram diversidade em suas características evidenciando a
diversidade de microrganismos fixadores de N2.

Downloads

Publicado

2013-12-01

Como Citar

Almeida, G. ., Nascimento, L. ., Almeida, A., Cardoso, J., & Leal, F. . (2013). CAPACIDADE DE NODULAÇÃO EM Inga sp. DE OCORRÊNCIA NA AMAZÔNIA OCIDENTAL. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 9(17). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3039

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>