AVALIAÇÃO DO PARASITISMO GASTRINTESTINAL DE ASININOS DA ILHA DE SÃO LUIS, ESTADO DO MARANHÃO

Autores

  • Edvaldo Amorim Filho
  • Ana Clara Santos
  • Francisca Andréia Dutra
  • George Ferreira
  • Rita Guerra

Palavras-chave:

Equus asinus, helminto, São Luis

Resumo

O presente trabalho objetivou realizar levantamento dos principais helmintos gastrintestinais em asininos, na ilha de São Luis, estado do Maranhão. Foram coletadas e analisadas 100 amostras fecais pelos métodos qualitativo e quantitativo. As amostras positivas foram submetidas à coprocultura visando à recuperação e identificação genérica de larvas de terceiro estágio. Do total de amostras coletadas 77% foram positivas para helmintos gastrintestinais e 14 amostras apresentaram carga parasitária superior a 2.000 ovos por grama (OPG). Ovos de Strongyloidea, Rhabdiasoidea, Ascaroidea, Oxyuroidea e Anoplocephalidae foram observados. Na coprocultura, foram recuperadas e identificadas larvas de Strongylus vulgaris, Strongylus edentatus, Trichostrongylus e Ciatostomineos. Observou-se valores mais elevados de OPG no período seco quando comparado ao período chuvoso.

Downloads

Publicado

2013-12-01

Como Citar

Amorim Filho, E. ., Santos, A. C. ., Dutra, F. A. ., Ferreira, G. ., & Guerra, R. . (2013). AVALIAÇÃO DO PARASITISMO GASTRINTESTINAL DE ASININOS DA ILHA DE SÃO LUIS, ESTADO DO MARANHÃO. ENCICLOPEDIA BIOSFERA, 9(17). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/3031