ESTIMATIVA DA VIABILIDADE POLÍNICA EM INDIVÍDUOS DE Tabebuia impetiginosa E Tabebuia chrysotricha (Mart. ex. DC.) Standl. (BIGNONIACEAE) ATRAVÉS DE MÉTODOS CITOQUÍMICOS

Autores

  • Maicon Douglas Arenas-de-Souza
  • Greiciele Silveira
  • Márcia Silva
  • Isane Vera Karsburg

Palavras-chave:

Corantes, colorimétricos, Fertilidade, ipês, pólen, Testes

Resumo

Os ipês pertencem ao gênero Tabebuia que compreende cerca de cem espécies,
apresentando aspectos econômico, ornamental e medicinal. Objetivou-se neste
trabalho, avaliar a viabilidade polínica em indivíduos de Tabebuia impetiginosa e
Tabebuia chrysotricha através de métodos citoquímicos. Foram coletados 20 botões
florais de cada indivíduo, em pré-antese, fixados em solução carnoy e conservados
em álcool 70%. A estimativa da viabilidade polínica foi comparada com os corantes:
Orceína Acética 2%, Lugol 1% e Carmim Acético 2%. Calculou-se a percentagem de
polens viáveis e posteriormente submeteu esses dados ao teste de Tukey a 5% de
probabilidade. Entre os indivíduos de T. impetiginosa, quatro apresentaram
viabilidade acima de 80%. No entanto, o indivíduo 2, evidenciou a menor viabilidade,
com uma percentagem de 42,05 % usando o corante Orceína Acética 2%, 40,67%
com o corante Lugol 1% e 35,30% no uso do corante Carmim Acético 2%. Em
relação à espécie T. chrysotricha, os indivíduos 2, 3 e 4, apresentaram uma
viabilidade superior a 80%, já o indivíduo 5, foi que o teve a menor percentagem
entre todos, com 26,07% no uso de Orceína Acética 2%, 17,28% com Lugol 1% e
41,75% com Carmim Acético 2%, o que confirma que todos corantes utilizados
chegaram à mesma conclusão em relação a este indivíduo. Foram observadas
diferenças estatísticas significativas entre os indivíduos das espécies, além disso,
fatores bióticos e abióticos podem estar associados à variação na taxa de viabilidade
polínica. Independente do corante utilizado, a taxa percentual de viabilidade média
geral foi alta para ambas as espécies.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Arenas-de-Souza, M. D. ., Silveira, G. ., Silva, M. ., & Karsburg, I. V. . (2014). ESTIMATIVA DA VIABILIDADE POLÍNICA EM INDIVÍDUOS DE Tabebuia impetiginosa E Tabebuia chrysotricha (Mart. ex. DC.) Standl. (BIGNONIACEAE) ATRAVÉS DE MÉTODOS CITOQUÍMICOS . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2971

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>