VALORAÇÃO AMBIENTAL DO PARQUE ESTADUAL DO UTINGA NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM-PA

Autores

  • Bruna Lorena Henderson
  • Ruan Mateus Dias
  • Altem Pontes
  • Roberta Cerqueira

Palavras-chave:

disposição a pagar, preservação, serviços ambientais

Resumo

A abundância dos recursos ambientais nos leva a crer que eles são inesgotáveis.
Entretanto, sua manutenção está diretamente relacionada com a conservação e/ou
preservação ambiental somada a medidas mitigadoras das ações antrópicas sobre o
meio ambiente. Neste contexto, a valoração ambiental surge como uma ferramenta
para atribuir um valor econômico aos bens, recursos e serviços ambientais e assim
garantir um retorno financeiro com a preservação e conservação. O objetivo deste
trabalho foi realizar uma pesquisa de valoração ambiental a fim de estimar o valor da
disposição a pagar (DAP) de cada indivíduo para proteção do Parque Estadual do
Utinga metropolitana de Belém, PA. O levantamento dos dados foi realizado por
meio de entrevistas pessoais, durante 22 de agosto a 8 de setembro de 2013, por
meio da aplicação dos questionários a uma amostra de 250 indivíduos da população
de Belém. Com relação a DAP, a maioria dos entrevistados responderam não
(52,49%), contra 47,51% que responderam sim. Nenhuma variável socioeconômica
relacionou-se com a DAP dos entrevistados. Conclui-se que a população apresenta
pouco conhecimento sobre o PEUT, tornando difícil a avaliação sobre sua
conscientização de preservação e manutenção.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Henderson, B. L. ., Dias, R. M. ., Pontes, A. ., & Cerqueira, R. . (2014). VALORAÇÃO AMBIENTAL DO PARQUE ESTADUAL DO UTINGA NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM-PA. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2963

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>