AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DOS MANANCIAIS DO UTINGA E DOS RIOS GUAMÁ E AURÁ, BELÉM, PARÁ

Autores

  • Letícia Silva
  • Gundisalvo Morales
  • Aline Maria Lima

Palavras-chave:

contaminação, efluentes domésticos e industriais, parâmetros físico-químicos, recursos hídricos, SURFER

Resumo

A degradação dos recursos hídricos e a possibilidade de escassez trazem à tona a
necessidade de um monitoramento eficaz da qualidade das águas. No caso da
região Amazônica, uma das mais ricas em relação à disponibilidade de água doce, a
manutenção da qualidade da água captada e distribuída precisa ser avaliada e
monitorada. O objetivo deste estudo visa avaliar a qualidade da água dos
mananciais do Parque Estadual do Utinga (PEUt), dos Rios Guamá e Aurá,
utilizando o Índice de Qualidade da Água (IQA), com a finalidade de classificá-las de
acordo com a normatização vigente Os procedimentos adotados foram baseados na
metodologia da ‘Standards Methods for the Examination of Water and Wastewater’.
Foi utilizado o Software Surfer 10 para a confecção de mapas de isovalores, através
do método de Krigagem. Dentre os resultados encontrados, destacamos os valores
de OD, que oscilaram de 0,5 mg/L a 5,4 mg/L, portanto, apenas os pontos 3 e 5 do
Lago Água Preta estavam dentro do limite estabelecido pelo órgão ambiental
competente; os valores STD variaram significativamente nos diferentes pontos, de
4,2 mg/L a 136,7 mg/L; e os resultados de Fósforo total excederam o limite
estabelecido pelo CONAMA n° 357/2005, para ambiente s lênticos e lóticos. O IQA
variou entre aceitável e ótimo.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Silva, L. ., Morales, G. ., & Lima, A. M. . (2014). AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DOS MANANCIAIS DO UTINGA E DOS RIOS GUAMÁ E AURÁ, BELÉM, PARÁ. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2917

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>