UTILIZAÇÃO DE ÍNDICES ECOLÓGICOS PARA ANÁLISE DO TRATAMENTO PAISAGÍSTICO ARBÓREO DOS PARQUES URBANOS DE CURITIBA-PR

Autores

  • Daniela Biondi
  • Rogério Bobrowski

Palavras-chave:

áreas verdes, diversidade de espécies, dominância de espécies, equidade de espécies, riqueza de espécies

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a diversidade de espécies utilizadas no
paisagismo arbóreo dos parques urbanos de Curitiba-PR por meio de índices
ecológicos que traduzem a riqueza, dominância e equidade de espécies. Das 30
unidades de parques e bosques de Curitiba, foram sorteados aleatoriamente cinco
parques: Passeio Público, Parque General Iberê de Mattos, Parque São Lourenço,
Parque Municipal Barigui e Parque Municipal do Passaúna. As árvores foram
identificadas quanto à taxonomia e origem. Para a análise da diversidade de
espécies foram calculados os seguintes índices ecológicos relativos à riqueza,
dominância e equidade de espécies: Margalef, Simpson, Pielou e Jaccard. Foram
analisados 5525 indivíduos arbóreos, sendo identificados 95,9% até o nível de
espécie. As maiores proporções de espécies exclusivas foram observadas no
Passeio Público, seguido pelo Parque Passaúna, tanto para o total de espécies
amostradas, quanto para a classe de espécies adultas. As menores proporções de
espécies exclusivas foram observadas no Parque General Iberê de Mattos, tanto
para o total amostrado, quanto para as classes jovem e adulto, sendo este o que
apresentou a maior proporção de espécies na classe jovem. Dentre os cinco
parques urbanos analisados, o Passeio Público foi o que apresentou maior riqueza
de espécies e menor dominância e equidade de espécies. 

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Biondi, D. ., & Bobrowski, R. . (2014). UTILIZAÇÃO DE ÍNDICES ECOLÓGICOS PARA ANÁLISE DO TRATAMENTO PAISAGÍSTICO ARBÓREO DOS PARQUES URBANOS DE CURITIBA-PR . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2903

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)