USO DE ÓLEO DE Melaleuca alternifolia NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE GIRASSOL

Autores

  • Daiane Mariano
  • Carmo Guilherme Giebelmeier
  • Gerson Diego Albuquerque
  • Claudete Silva
  • Ricardo Okumura

Palavras-chave:

controle alternativo, Helianthus annuus L., óleo essencial

Resumo

A utilização de compostos secundários presentes em óleos essenciais de plantas
pode constituir uma forma efetiva de controle de doenças em sementes
contaminadas. Nesse sentido, o presente trabalho teve como objetivo avaliar
diferentes concentrações de óleo essencial de Melaleuca alternifolia no controle de
patógenos transmitidos pela semente e seus efeitos no desenvolvimento inicial da
plântula de girassol. O experimento foi conduzido no município de Tangará da Serra
(MT), com utilização das sementes de girassol Embrapa 122. O delineamento
experimental foi o inteiramente casualizado para as condições de laboratório e o de
blocos ao acaso à campo, os tratamentos foram constituídos de diferentes
concentrações do óleo de melaleuca (0%; 0,25%; 0,5%, 1%; e 1,5% + 5 mL de água
destilada estéril), na qual foram avaliadas a sanidade, germinação e índice de
velocidade e emergência das sementes, comprimento da parte aérea e raiz e massa
verde e seca de plântulas. As dosagens variaram entre 0,50% a 1,17%, para as
variáveis porcentagem de controle de Aspergillus sp., comprimento da parte aérea,
massa verde e seca. Os dados revelaram que o uso de diferentes concentrações do
óleo de melaleuca foi benéfico ao girassol, contudo até determinada concentração,
em decorrência de elevadas dosagens, as quais interferiram de forma negativa no
desenvolvimento da cultura.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Mariano, D. ., Giebelmeier, C. G. ., Albuquerque, G. D. ., Silva, C. ., & Okumura, R. . (2014). USO DE ÓLEO DE Melaleuca alternifolia NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE GIRASSOL . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2900

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>