TRATAMENTOS PRÉ-GERMINATIVOS NA SUPERAÇÃO DE DORMÊNCIA DE SEMENTES DE Enterolobium contortisiliquum (VELL.) MORONG

Autores

  • Valdeany Souza
  • Monalisa Pinto
  • Ariana Araújo
  • Amaury Brito

Palavras-chave:

emergência, desenvolvimento de plântulas, tamboril

Resumo

Enterolobium contortisiliquum popularmente conhecida por tamboril ou orelha-denegro, apresenta tanto importância econômica, pela utilização de sua madeira, bem
como ecológica, por meio da recuperação de áreas degradadas. Suas sementes
apresentam dormência devido à impermeabilidade do tegumento à água. O presente
trabalho teve como objetivo avaliar tratamentos físicos e químicos na superação de
dormência das sementes de tamboril. Os tratamentos utilizados foram: testemunha;
imersão em soda cáustica (NaOH) 20% por 15, 20, 30, 45 e 60 minutos; imersão em
hipoclorito de sódio com 5% de cloro ativo por 12 e 24 horas; escarificação manual
com lixa d’água nº 80 até o desgaste visível do tegumento no lado oposto a
protrusão da raiz primária com e sem imersão em água por 24 horas e imersão em
água por 24 horas. As variáveis avaliadas foram: emergência (E%), índice de
velocidade de emergência (IVE), tempo médio de emergência (TME), comprimento
da parte aérea (CPA), comprimento do sistema radicular (CSR), massa seca da
parte aérea (MSPA) e massa seca do sistema radicular (MSSR) das plântulas
normais. O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado,
utilizando 5 repetições de 20 sementes cada. A escarificação manual com lixa d’
água nº 80 com e sem imersão em água por 24 horas foram eficientes na superação
da dormência tegumentar de sementes de tamboril.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Souza, V. ., Pinto, M. ., Araújo, A. ., & Brito, A. (2014). TRATAMENTOS PRÉ-GERMINATIVOS NA SUPERAÇÃO DE DORMÊNCIA DE SEMENTES DE Enterolobium contortisiliquum (VELL.) MORONG. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2894

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>