QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE JACARANDÁ-DA-BAHIA EXTRAÍDAS OU MANTIDAS NO FRUTO

Autores

  • Carlos Eduardo Moraes
  • Luana Caló

Palavras-chave:

Dalbergia nigra, germinação, sementes florestais, vigor

Resumo

O jacarandá-da-Bahia (Dalbergia nigra (Vell.) Fr. All ex Benth.) é uma espécie
ameaçada de extinção, utilizada em mobiliário de luxo e paisagismo, considerada
uma das árvores símbolo da Bahia. Objetivou-se com este trabalho avaliar a
qualidade fisiológica de sementes de jacarandá-da-Bahia, mantidas nos frutos ou
extraídas destes. O delineamento empregado foi o inteiramente casualizado, com
quatro repetições de 25 sementes ou frutos. A semeadura foi feita em placas de
Petri forradas com papel germitest umedecido com água destilada, mantidas em
ambiente de laboratório com temperatura de 25 ºC. Foi estipulado o teor de umidade
para as sementes dentro dos frutos e para as sementes nuas e o peso de mil
sementes, além de primeira contagem, percentual, tempo médio, frequência relativa
e índice de velocidade de germinação. A extração das sementes aumentou a
velocidade e o percentual da germinação, além de promover uma maior
homogeneidade. Com base nos resultados observados, recomenda-se utilizar
sementes extraídas dos frutos para a germinação e produção de mudas para a
espécie.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Moraes, C. E. ., & Caló, L. . (2014). QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE JACARANDÁ-DA-BAHIA EXTRAÍDAS OU MANTIDAS NO FRUTO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2867