PRODUÇÃO DE BIOMASSA NA FASE VEGETATIVA DO TOMATEIRO EM FUNÇÃO DA TENSÃO DE ÁGUA NO SOLO

Autores

  • Marlla Hott
  • Victor Luiz Lima
  • Lucas Pereira
  • Joabe Souza
  • Edvaldo Reis

Palavras-chave:

Déficit hídrico, Solanum lycopersicum L., Tomate, tensão

Resumo

O tomateiro (Solanum lycopersicum L.) é uma das hortaliças de maior expressão no
Brasil, porém sua produção ainda enfrenta muitos problemas, tendo como fator
limitante o déficit hídrico. A realização de um manejo de irrigação adequado é
imprescindível para o sucesso da produção. Portanto, para que o manejo seja
realizado de forma correta, torna-se necessário conhecer a demanda hídrica da
cultura em cada estádio do seu desenvolvimento e a quantidade de água a ser
aplicada. Assim, foi montado um experimento em casa de vegetação visando avaliar
cinco tensões de água no solo num delineamento inteiramente casualizado com
quatro repetições, sendo as tensões de água no solo como indicativo do momento
de irrigar (15 kPa, 25 kPa, 40 kPa, 55 kPa e 70 kPa). Foi avaliada a produção de
biomassa do tomateiro durante seu desenvolvimento inicial, ou seja, aos 33 dias
após o transplantio. Maiores produções de biomassa foram encontradas quando se
utilizou as tensões de 15 kPa e 25 kPa, a partir desse valor, o aumento da tensão de
água no solo reduziu a produção de biomassa do tomateiro na fase vegetativa.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Hott, M. ., Lima, V. L. ., Pereira, L. ., Souza, J. ., & Reis, E. . (2014). PRODUÇÃO DE BIOMASSA NA FASE VEGETATIVA DO TOMATEIRO EM FUNÇÃO DA TENSÃO DE ÁGUA NO SOLO . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2848

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>