MODELOS ALOMÉTRICOS PARA ESTIMATIVA DA ÁREA FOLIAR DO JAMBEIRO VERMELHO (Syzygium malaccense) PELO MÉTODO NÃO DESTRUTIVO

Autores

  • Lucas Pereira
  • Samuel Silva
  • Patricia Cabanez
  • Edevaldo Monteiro
  • Joabe Souza

Palavras-chave:

Dimensionamento foliar, modelos matemáticos, Syzygium malaccense

Resumo

O objetivo deste trabalho foi testar e obter o melhor modelo matemático para
estimativa da área foliar do jambeiro (Syzygium malaccense) em função das suas
dimensões alométricas. Utilizou-se um pomar localizado na propriedade São
Domingos, no município de Alegre, Sul do Estado do Espírito Santo, onde foram
coletadas 80 folhas de 10 jambeiros em fevereiro de 2014. As regressões foram
determinadas considerando-se a área foliar real como variável dependente e o
comprimento (C), largura (L) e o produto do (C x L) de cada folha como variáveis
independentes. Com base nos resultados obtidos, conclui-se que os modelos que
utilizam o produto das dimensões lineares (C x L) são os mais adequados para
estimar a área das folhas do jambeiro, uma vez que apresentam maior correlação.
As equações polinomiais e lineares foram os melhores modelos matemáticos para
estimar a área foliar do jambeiro vermelho.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Pereira, L. ., Silva, S. ., Cabanez, P. ., Monteiro, E. ., & Souza, J. . (2014). MODELOS ALOMÉTRICOS PARA ESTIMATIVA DA ÁREA FOLIAR DO JAMBEIRO VERMELHO (Syzygium malaccense) PELO MÉTODO NÃO DESTRUTIVO . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2832

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>