INFLUÊNCIA DO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ COM BIOATIVADOR SOB ESTRESSE DE BAIXA TEMPERATURA

Autores

  • Andréia Almeida
  • Sandro Oliveira
  • Adilson Jauer
  • Géri Eduardo Meneghello
  • Bruna Barreto

Palavras-chave:

Frio, germinação, recobrimento de sementes, Oryza sativa L.

Resumo

O arroz é a fonte de alimento para mais da metade da população mundial. No Brasil
a produção concentra-se no Estado do Rio Grande do Sul. Em certas condições de
clima, as baixas temperaturas podem tornar o principal limitante da produção. Neste
sentido, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a influência do tratamento de
sementes de arroz com tiametoxam/lambdacyhalotrin, quando estas são postas para
germinar em diferentes temperaturas. Os tratamentos utilizados foram doses do
produto (0, 300, 400 e 500 mL100 kg de sementes-1) e diferentes temperaturas para
a realização do teste de germinação (25, 20, 16, 13 e 10 °C). As três cultivares
foram avaliadas em relação à tolerância a baixa temperatura em resposta aos
tratamentos, por meio do teste de germinação, o qual foi realizado com diferentes
temperaturas. A contagem de plântulas normais foi realizada aos 7 dias após a
semeadura para a temperatura de 25, 20 e 16° C e ao s 20 dias para a temperatura
de 13 e 10ºC, sendo os resultados expressos em porcentagem de plântulas normais.
O tratamento de sementes de arroz com tiametoxam e o lambdacyhalotrin
apresentou um acréscimo na germinação. Quando o teste foi realizado nas
temperaturas de 10 e 13ºC a resposta do tratamento foi mais acentuada. Sementes
de arroz, não tratadas apresentam menor germinação em baixas temperaturas.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Almeida, A. ., Oliveira, S. ., Jauer, A. ., Meneghello, G. E. ., & Barreto, B. . (2014). INFLUÊNCIA DO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ COM BIOATIVADOR SOB ESTRESSE DE BAIXA TEMPERATURA . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2814

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>