FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES EM MUDAS DE PARICÁ: COLONIZAÇÃO, DEPENDÊNCIA E RELAÇÕES COM O DESENVOLVIMENTO DAS PLANTAS

Autores

  • Vera Lúcia Bof
  • Andréa Mello
  • Rosana Maneschy

Palavras-chave:

Insumos biológicos, organismos do solo, produção sustentável

Resumo

As atividades antrópicas na floresta amazônica tem resultado na formação de
agroecossistemas que rapidamente entram em degradação, pois geralmente são de
base monocultural e com espécies exóticas. Esse processo ocorre devido a falhas
na implantação e/ou manejo inadequado ao longo do tempo. Como alternativa
produtiva para a reabilitação dessas áreas e a diminuição da pressão sobre as
florestas na região sudeste do Pará, estão sendo plantadas essências florestais
nativas com o uso de tecnologias mais amigáveis com o meio ambiente
(reflorestamento com espécies nativas, sistemas agroflorestais e o uso de insumos
biológicos). Essa pesquisa objetivou verificar o desenvolvimento, colonização e
dependência micorrízica do paricá (Schizolobium parahyba var. amazonicum (Huber
ex Ducke) Barneby) aos fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) de ocorrência
natural no bioma Amazônia (Glomus clarum e Gigaspora margarita). Verificou-se
que a inoculação com FMAs promoveu melhor desenvolvimento das plantas em fase
de mudas. O paricá apresentou dependência micorrízica para o seu
desenvolvimento, devendo ser preconizada a inoculação com FMAs no preparo de
mudas dessa espécie, com finalidade para a reabilitação de áreas degradadas no
sudeste do Pará.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Bof, V. L. ., Mello, A. ., & Maneschy, R. . (2014). FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES EM MUDAS DE PARICÁ: COLONIZAÇÃO, DEPENDÊNCIA E RELAÇÕES COM O DESENVOLVIMENTO DAS PLANTAS. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2796

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>