EXTRATO DA ALGA Ascophyllum nodosum (L.) NO DESENVOLVIMENTO DE PORTAENXERTOS DE CAJUEIRO

Autores

  • Kaio Garcia
  • Cillas Silva
  • Cleyton Cunha
  • Carla Danielle Nascimento
  • Mauro Tosta

Palavras-chave:

Anacardium occidentale, algas marinhas, bioestimulante

Resumo

Em razão da necessidade de fertilizantes e hormônios naturais na agricultura
orgânica, o uso do bioestimulante a base de extrato da alga marinha está cada vez
mais se inserindo no cenário agrícola. O objetivo do presente trabalho foi testar a
eficiência do extrato Ascophyllum nodosum (L.) no desenvolvimento inicial de mudas
de cajueiro. O trabalho foi conduzido em casa de vegetação com sombrite 50%
localizado na Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). O delineamento
experimental utilizado foi o de blocos casualizados completos, com cinco doses do
extrato (0; 2; 4; 6; 8 ml L-1), com cinco repetições. Aos 64 dias após a semeadura
foram avaliadas as características: número de folhas (unid./planta), comprimentos da
parte aérea, radicular e total (cm), diâmetro do colo (mm), massa seca da parte
aérea, do sistema radicular e total (g), e índice de qualidade de Dickson. Os dados
foram submetidos ao teste de normalidade e quando se apresentaram normais
realizou-se análise de variância e regressão polinomial. As dosagens do extrato da
alga Ascophyllum nodosum (L.) não demonstraram eficiência para o crescimento
inicial de portaenxertos de cajueiro.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Garcia, K. ., Silva, C. ., Cunha, C., Nascimento, C. D. ., & Tosta, M. (2014). EXTRATO DA ALGA Ascophyllum nodosum (L.) NO DESENVOLVIMENTO DE PORTAENXERTOS DE CAJUEIRO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2789