ESTRUTURA FITOSSOCIOLÓGICA DA REGENERAÇÃO NATURAL DE UMA ÁREA DE CERRADO NO MUNICÍPIO DE CURVELO, MG

Autores

  • Israel Pereira
  • André César Pinheiro
  • Marcio Oliveira
  • Thiago José Otoni
  • Evandro Luiz Machado

Palavras-chave:

Composição florística, diversidade, riqueza

Resumo

O objetivo deste trabalho foi conhecer a composição florística, riqueza, diversidade e
estrutura fitossociológica da regeneração natural em uma área de cerrado. Foram
plotadas dez sub-parcelas no interior de parcelas demarcadas para o levantamento
do estrato arbóreo. Utilizou-se sub-parcelas de 2×2m (4m2
) para classes de tamanho
I e sub-parcelas de 5×5m (25 m2
) para as classes II, III e IV. Foram amostrados 206
indivíduos, distribuídos em 53 espécies e 26 famílias. O índice de diversidade de
Shannon foi de 3,625 nats.ind.-
¹ e o de equabilidade de Pielou foi de 0,913,
demonstrando pouca homogeneidade. A densidade estimada foi de 23.780
indivíduos/ha. A espécie Bauhinia rufa se destacou em relação aos valores de
densidade, frequência e IVI. As espécies que apresentaram os maiores índices de
regeneração natural foram Bauhinia rufa, Magonia pubescens, Qualea multiflora,
Terminalia argentea e Erythroxylum suberosum, podendo-se considerar que estas
espécies têm maior capacidade de se estabelecer no ecossistema em estudo.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Pereira, I. ., Pinheiro, A. C. ., Oliveira, M. ., Otoni, T. J. ., & Machado, E. L. . (2014). ESTRUTURA FITOSSOCIOLÓGICA DA REGENERAÇÃO NATURAL DE UMA ÁREA DE CERRADO NO MUNICÍPIO DE CURVELO, MG . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2782

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>