ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE CINCO ESPÉCIES DE MATA DE GALERIA EM DIFERENTES ÉPOCAS DO ANO

Autores

  • Mary Rios
  • José Felipe Ribeiro

Palavras-chave:

AIB, propagação vegetativa, substrato

Resumo

Enraizamento de estacas caulinares, apicais e basais, foi estudado em cinco espécies
nativas de Mata de Galeria utilizando-se Plantmax® como substrato. As estacas foram
coletadas no final das chuvas e início da seca e tratadas com diferentes concentrações
de ácido indolbutírico (AIB). Aos sessenta dias do estaqueamento as estacas apicais de
Copaifera langsdorffii e basais de Tibouchina stenocarpa não enraizaram. Estacas
apicais de Calophyllum brasiliense não enraizaram nas duas épocas, mas tiveram altos
percentuais de sobrevivência. Estacas basais de Bauhinia rufa tiveram enraizamento
somente nas coletas da época chuvosa (3% com a aplicação de 1000 e 2000 mg.kg-1
de AIB). Piper arboreum apresentou enraizamento nas estacas apicais de ramos da
época chuvosa (média de 74%) e da seca (média de 79%) e as estacas basais tiveram
média de 13% de enraizamento na época chuvosa e de 5% na seca.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Rios, M. ., & Ribeiro, J. F. . (2014). ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE CINCO ESPÉCIES DE MATA DE GALERIA EM DIFERENTES ÉPOCAS DO ANO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2775