CRESCIMENTO E TEORES DE PIGMENTOS DE GIRASSOL SOB DOSES DE CHUMBO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA

Autores

  • Claudia Abreu
  • Bárbara Sacramento
  • Katia Núbia Mota
  • André Azevedo Neto

Palavras-chave:

biomassa, fotossíntese, Helianthus annuus L., metais pesados

Resumo

O aumento da degradação e contaminação do meio ambiente tem como princípio o
uso intenso e inadequado de fertilizantes e pesticidas no solo, como também as
atividades industriais e de mineração. O girassol destaca-se como a quarta
oleaginosa em produção de grãos e a quinta em área cultivada no mundo. O objetivo
deste estudo foi avaliar o efeito do chumbo sobre a produção de biomassa e teores
de pigmentos na cultura do girassol. Assim, plantas de girassol foram cultivadas por
16 dias em cinco doses de chumbo na solução nutritiva (0; 0,2; 0,4; 0,6 ou 0,8 mM
Pb(NO3)2, com quatro repetições. O experimento foi conduzido em delineamento
inteiramente casualizado, em casa de vegetação. O chumbo na solução nutritiva
reduziu o crescimento do girassol apenas no nível 0,8 mM. Assim, foram observadas
reduções na MSF, MSC, MSR, MSPA e MST de 74, 84, 85, 78 e 80%,
respectivamente. O estresse por chumbo reduziu progressivamente os teores de
todos os pigmentos de forma que em 0,8 mM de Pb foram verificadas reduções de
43, 50, 36 e 45% nos teores de Cla, Clb, Car e Clt, respectivamente. Os dados
indicam que o girassol apresenta tolerância à toxidez por chumbo até 0,6 mM Pb na
solução nutritiva e que a redução dos teores de pigmentos pode, ao menos em
parte, explicar a redução do crescimento do girassol sob estresse por Pb.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Abreu, C. ., Sacramento, B. ., Mota, K. N. ., & Azevedo Neto, A. . (2014). CRESCIMENTO E TEORES DE PIGMENTOS DE GIRASSOL SOB DOSES DE CHUMBO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2732

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)