CONSIDERAÇÕES CLÍNICAS E CIRÚRGICAS DO DERMOIDE EM SUPERFÍCIE OCULAR DE CÃES: REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Fernanda Dias
  • Cristiane Honsho
  • Lucas Pereira
  • Adriana Brunelli
  • Luis Gustavo Dias

Palavras-chave:

cão, cisto dermoide, congênito, coristoma, oftalmologia veterinária

Resumo

Ressalta-se com o presente trabalho, maiores esclarecimentos quanto a ocorrência,
diagnóstico precoce e o tratamento do dermoide ocular na espécie canina,
melhorando assim, a qualidade de vida e acuidade visual dos pacientes acometidos.
O dermoide ocular é caracterizado como um coristoma congênito, não hereditário,
de tamanho variado e aparência saliente, formado pela presença de tecido cutâneo
ectópico como na córnea, limbo, conjuntiva e terceira pálpebra. Normalmente, é
detectado ao nascimento e já foi descrito no homem, nas aves e em animais
domésticos, sendo machos e fêmeas igualmente afetados. Essa afecção oftálmica
pode apresentar-se como pequena lesão minimamente invasiva ou causar graves
alterações oculares como ceratite, úlcera corneana e déficit visual. O diagnóstico é
realizado através de exame oftalmológico e confirmado por exame histopatológico,
no qual é possível evidenciar a presença de epitélio escamoso estratificado e
estruturas de tecido cutâneo. A terapêutica é a remoção cirúrgica do dermoide
ocular, devendo ser realizada quando o animal apresenta mais de três meses de
idade e, para diminuir o índice de recidiva, aconselha-se ampla margem de
segurança.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Dias, F. ., Honsho, C. ., Pereira, L. ., Brunelli, A. ., & Dias, L. G. . . (2014). CONSIDERAÇÕES CLÍNICAS E CIRÚRGICAS DO DERMOIDE EM SUPERFÍCIE OCULAR DE CÃES: REVISÃO DE LITERATURA . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2726

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>