Campylobacter spp. EM AVES (Gallus gallus domesticus) E SUÍNOS (Sus domesticus): RESISTÊNCIA A ANTIMICROBIANOS E IMPORTÂNCIA NA SAÚDE COLETIVA

Autores

  • Beatriz Frasão
  • Maria Helena Aquino

Palavras-chave:

frango de corte, fluoroquinolonas, gyrA, gene 23S rRNA, macrolídeos, Suinos

Resumo

Campylobacter spp. é um microrganismo microaerófilo, gram-negativo, espiralado e
flagelado. As duas espécies termofílicas de maior importância são C. jejuni e C. coli,
sendo a primeira a mais encontrada na maioria dos isolados de humanos. Pode
acometer bovinos, ovinos cães e gatos, no entanto é encontrada com maior
frequência em aves e suínos, especialmente frangos de corte, os quais são os
principais responsáveis pela veiculação deste patógeno. A contaminação dos
alimentos em sua maioria ocorre cruzadamente através do contato com as fezes
desses animais e a transmissão para o homem ocorre, principalmente, pelo
consumo de carne crua ou mal cozida, leite cru e contato com animais infectados.
Os sintomas observados no homem são febre, cólica, dor abdominal e diarreia,
acompanhada de náusea e vômito. Apresenta um curso rápido, porém a doença não
diagnosticada ou com tratamento ineficaz pode levar à complicações como a
sindrome de Guillain Barré. Nas últimas décadas o uso de antimicrobianos,
especialmente fluoroquinolonas e tetraciclinas em animais de produção e no
tratamento em humanos vem selecionando cepas de Campylobacter resistentes.
Objetivou-se com esta revisão ressaltar a relação entre a ocorrência de cepas de
Campylobacter spp. resistentes em humanos e em animais de produção e salientar
a importância deste problema para a saúde coletiva.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Frasão, B. ., & Aquino, M. H. (2014). Campylobacter spp. EM AVES (Gallus gallus domesticus) E SUÍNOS (Sus domesticus): RESISTÊNCIA A ANTIMICROBIANOS E IMPORTÂNCIA NA SAÚDE COLETIVA . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2699