APLICAÇÃO FOLIAR DE MOLIBDÊNIO EM SOJA: EFEITOS NA PRODUTIVIDADE E QUALIDADE FISIOLÓGICA DA SEMENTE

Autores

  • Allan Nakao
  • Gisele Vazquez
  • Carina Oliveira
  • Juliano Silva
  • Marcelo Fernando Souza

Palavras-chave:

Glycine max (L.) Merrill, germinação, micronutriente

Resumo

Sabe-se que o micronutriente molibdênio (Mo) é essencial para a cultura da soja,
principalmente no processo de fixação simbiótica do nitrogênio. Sendo assim, o
presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da aplicação foliar de Mo sobre
a produtividade, as características agronômicas da planta e a qualidade fisiológica
das sementes. O experimento foi desenvolvido em Mesópolis/SP, durante a safra
2011/12. O delineamento experimental utilizado foi o em blocos ao acaso com
quatro tratamentos (doses de Mo de 0, 200, 400 e 800 g ha-1 aplicadas em duas
etapas via foliar nos estádios R3 e R5.4) com quatro repetições. A cultivar BRS
Valiosa RR foi semeada mecanicamente utilizando-se o espaçamento de 0,50 m
entrelinhas e densidade de 13 sementes m-1. As seguintes avaliações foram
realizadas: população final de plantas, características agronômicas, produtividade,
massa de 100 sementes e qualidade fisiológica da semente. Os resultados
demonstraram que a adubação foliar com Mo, interfere na produtividade e na
qualidade fisiológica das sementes de soja de forma crescente até a dose de 800 g
ha-1 de Mo.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Nakao, A. ., Vazquez, G. ., Oliveira, C. ., Silva, J., & Souza, M. F. . (2014). APLICAÇÃO FOLIAR DE MOLIBDÊNIO EM SOJA: EFEITOS NA PRODUTIVIDADE E QUALIDADE FISIOLÓGICA DA SEMENTE . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2667

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>