ACLIMATAÇÃO EX VITRO DE PLÂNTULAS DE Oncidium baueri Lindl. EM DIFERENTES SUBSTRATOS

Autores

  • Maicon Douglas Arenas-de-Souza
  • Márcia Silva
  • Isane Vera Karsburg

Palavras-chave:

Aclimatização, Orquídea, Propagação in vitro

Resumo

No cultivo de orquídeas, necessita-se de cuidado na escolha de substratos que
visem o desenvolvimento da planta. O objetivo deste trabalho foi testar a eficiência
de diferentes substratos na aclimatação ex vitro de plântulas de Oncidium baueri.
Foram testados cinco substratos, sendo eles: S1- Musgo do Chile + Carvão +
Bolinhas de Isopor (1:1:1) , S2- Musgo do Chile + Pinus (1:1); S3- Musgo do Chile;
S4- Pinus + Fibras de Coco (1:1) e S5- Musgo do Chile + Fibras de Coco (1:1). Aos
90 dias após o transplantio foram avaliadas as características morfológicas das
plântulas, e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey ao nível de 5% de
probabilidade. Os substratos constituídos de musgo do Chile, carvão e bolinhas de
isopor, e o musgo do Chile e pinus, foram os que apresentaram os melhores
resultados para as variáveis analisadas de plântulas de O. baueri, sendo que os
mesmos apresentaram boa aeração, e ofereceram condições satisfatórias para o
desenvolvimento do sistema radicular, além de dar suporte às plântulas; enquanto
que os demais substratos foram os mais inviáveis. Pôde-se concluir que o substrato
formado por musgo do Chile, carvão e bolinhas de isopor, nas mesmas proporções,
é apropriado para a aclimatação de plântulas de O. baueri, enquanto que
substratos com fibras de coco são os menos eficientes.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Arenas-de-Souza, M. D. ., Silva, M. ., & Karsburg, I. V. . (2014). ACLIMATAÇÃO EX VITRO DE PLÂNTULAS DE Oncidium baueri Lindl. EM DIFERENTES SUBSTRATOS . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 10(18). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2646

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>