REAPROVEITAMENTO DA CASCA DE OVO PARA REMOÇÃO DE ÍONS Cd2+

Autores

  • Laís Espinosa
  • Suélen Carminati
  • Thais Crevelin
  • Thaynara Pin
  • Flávia Puget

Palavras-chave:

Adsorção, biossorvente, cádmio, metal pesado

Resumo

Este trabalho estudou a viabilidade técnica da remoção do metal pesado Cd2+
,
utilizando dois biossorventes: cascas de ovos e carbonato de cálcio isolado da
mesma, já que essa matéria-prima apresenta alta disponibilidade e baixo custo. Para
isso as cascas foram inicialmente lavadas, secas em estufa e moídas, obtendo-se o
primeiro adsorvente. Parte desse adsorvente foi calcinado e posteriormente
submetido a um tratamento químico, a fim de isolar o carbonato de cálcio presente
na casca, obtendo assim o segundo adsorvente. Em seguida foram realizados os
ensaios de adsorção utilizando-se os dois adsorventes, variando os parâmetros de
concentração inicial da solução de metal pesado (1, 2 e 4 ppm) e temperatura (25,
50 e 75°C). Altas remoções foram observadas para am bos os ensaios com a casca
de ovo (em média 98%), e com o carbonato de cálcio isolado da casca (em média
99%). Para comparação, os mesmos ensaios foram realizados com carvão ativado,
utilizado industrialmente. Nos ensaios utilizando os adsorventes desenvolvidos não
foram observadas influências significativas para os parâmetros investigados,
entretanto para os ensaios em que foi utilizado o carvão ativado ocorreu um
decréscimo mais acentuado no percentual de remoção à concentração mais elevada
(4 ppm). Desse modo, conclui-se que ambos os biossorventes estudados
apresentaram uma capacidade de remoção de íons de Cd
2+ promissora, podendo
ser aplicados no tratamento de águas residuais.

Downloads

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Espinosa, L. ., Carminati, S. ., Crevelin, T. ., Pin, T. ., & Puget, F. . (2015). REAPROVEITAMENTO DA CASCA DE OVO PARA REMOÇÃO DE ÍONS Cd2+. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 11(21). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/1992