LINFANGIOGRAFIA POPLÍTEA POR TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA COMO RECURSO DIAGNÓSTICO DA ETIOPATOGENIA DO QUILOTÓRAX EM CÃO

Autores

  • João Costa Neto
  • Marília Machado
  • Rodrigo Carneiro
  • Katia Requião
  • Alessandra Lima

Palavras-chave:

canino, idiopatia, linfonodo poplíteo

Resumo

O quilotórax refere-se ao acúmulo de quilo, fluido linfático rico em triglicerídeos, no interior do espaço pleural, secundário à ruptura do ducto torácico ou por comprometimento do fluxo linfático no tórax. É uma doença pouco frequente em pequenos animais, podendo ser de etiologia congênita, traumática ou não traumática. O quilotórax de causa inconclusiva por deficiências diagnósticas é geralmente tido como idiopático, principalmente para a identificação da sua etiologia. A linfangiografia poplítea por tomografia computadorizada é considerado um eficiente teste diagnóstico para a identificação de comprometimentos do ducto torácico e consequentemente conclusão diagnóstica. Objetivou-se com tal recurso, exauridos os demais métodos diagnósticos, avaliar a patência do ducto torácico, buscando-se a etiologia do quilotórax em um cão. Concluímos que a linfangiografia poplítea por tomografia computadorizada, neste caso, ao tempo que favoreceu a visualização da passagem do contraste pelo sistema linfático, demonstrou o não comprometimento do ducto torácico na etiologia do quilotórax, confirmando assim o diagnóstico de quilotórax idiopático.  

Downloads

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Costa Neto, J. ., Machado, M. ., Carneiro, R. ., Requião, K. ., & Lima, A. . (2015). LINFANGIOGRAFIA POPLÍTEA POR TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA COMO RECURSO DIAGNÓSTICO DA ETIOPATOGENIA DO QUILOTÓRAX EM CÃO . ENCICLOPEDIA BIOSFERA, 11(21). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/1852

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)