INFLUÊNCIA DO SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E NO DESENVOLVIMENTO INICIAL DE Parapiptadenia rigida (Bentham) Brenan

Autores

  • Fernanda Raquel Lambrecht
  • Juliana Dallabrida
  • Tarik Cuchi
  • Adriana Salamoni

Palavras-chave:

sementes, plântulas, viveiro

Resumo

A espécie Parapiptadenia rigida (Bentham) Brenan apresenta boa regeneração
natural, tendo ampla utilização na recuperação de áreas degradadas. Além disso,
sua madeira é de excelente qualidade. Tratando-se de uma espécie de importância
econômica, social e ambiental, o trabalho teve por objetivo avaliar a germinação e o
desenvolvimento inicial de Parapiptadenia rigida em diferentes substratos. O
experimento foi executado no Viveiro Florestal da Universidade Federal de Santa
Maria, em Frederico Westphalen. Foram implantados 5 tratamentos com 8
repetições, 10 sementes em cada repetição, compostos pelos substratos: solo
(latossolo vermelho distrófico), vermiculita, substrato comercial Plantmax®, areia e
mistura de 50% de solo com 50% de substrato comercial Plantmax®. Avaliaram-se a
porcentagem de germinação e as variáveis de crescimento: diâmetro do caule, altura
da parte aérea, comprimento da raiz principal e massas verde e seca totais. Houve
diferença significativa entre os tratamentos, concluindo-se que o substrato solo teve
melhor influência sobre a germinação, porém não diferiu estatisticamente dos
demais tratamentos. Os melhores resultados para diâmetro do caule, altura da parte
aérea e massas foram atingidos por solo e mistura de solo com substrato comercial.
O comprimento das raízes não obteve resultado satisfatório quando utilizado o
substrato solo.

Downloads

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Lambrecht, F. R. ., Dallabrida, J. ., Cuchi, T. ., & Salamoni, A. (2015). INFLUÊNCIA DO SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E NO DESENVOLVIMENTO INICIAL DE Parapiptadenia rigida (Bentham) Brenan. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 11(21). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/1845