CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DE TRÊS CULTIVARES DE PALMA FORRAGEIRA SOB FERTILIZAÇÃO MINERAL EM CAMPINA GRANDE – PB

Autores

  • Patrícia Silva
  • Rigoberto Matos
  • Vitória Borges
  • Arsênio Melo Júnior
  • José Dantas Neto

Palavras-chave:

adubação, cactaceae, NPK, Opuntia fícus-indica (L.)

Resumo

A palma é uma das principais forrageiras utilizadas na alimentação animal no semiárido nordestino, sendo uma alternativa para a convivência da pecuária com as secas. Objetivou-se avaliar as características morfológicas de três cultivares de palma forrageira, sob fertilização mineral em Campina Grande – PB. Em experimento conduzido nas condições de campo área experimental da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. O delineamento estatístico foi o inteiramente casualizado em esquema fatorial 3x2 com quatro repetições, em que os fatores consistiram em três variedades de palma (Orelha de Elefante, IPA – Sertânia (Baiana) e Miúda) e em dois manejos da adubação (M1 - sem aplicação de adubo na fundação e M2 - com aplicação de NPK na fundação). A cultivar Orelha de elefante mexicana foi a que evidenciou as maiores médias para as características morfológicas estudadas, excetuando-se a espessura aos 30 e 120 dias após o plantio. Quando se aplicou NPK na fundação à morfologia da planta foi superior em todas as épocas avaliadas. A interação Cultivar x Adubação foi significativa apenas para a espessura de cladódios aos 90 dias após o plantio. 

Downloads

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Silva, P. ., Matos, R. ., Borges, V. ., Melo Júnior, A. ., & Dantas Neto, J. . (2015). CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DE TRÊS CULTIVARES DE PALMA FORRAGEIRA SOB FERTILIZAÇÃO MINERAL EM CAMPINA GRANDE – PB . ENCICLOPEDIA BIOSFERA, 11(21). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/1759

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>